• Instagram Querida Ansiedade
  • Youtube Querida Ansiedade
  • Pinterest Querida Ansiedade
  • Facebook Querida Ansiedade

Querida Ansiedade® | 2016-2020 | Todos os direitos reservados

  • Camila Wolf

Seu valor não é medido pela sua produtividade

Atualizado: 21 de Dez de 2018

Ano passado fui a um evento de empreendedorismo e tinha uma frase estampada na parede: "você é tão bom quanto seu último resultado".


Eu logo pensei: que bosta.

Primeiro por não conseguir lembrar qual foi meu último resultado... Segundo por não dispor de mecanismos para julgar e avaliar com precisão esses resultados.

Quando falam de resultados, estão falando exatamente do que? Do trabalho que entreguei dentro do prazo? Do sucesso e número de vendas obtidos com esse trabalho? Ou do resultado dessa madrugada em que acordei molhada de xixi do meu filho mais novo?

Nesse resultado a Maria pode incluir ter conseguido ir trabalhar no dia seguinte a um grande erro que a desmoralizou na frente de todos?

A Tati pode contar como resultado ter sido capaz de terminar um relacionamento abusivo de anos? E o João, pode contar o pedido de demissão para cuidar da avó doente? Ou não? Ele não está trabalhando, não está produzindo, logo seu valor é igual ou menor que zero.

A Lúcia pode contar como resultado ter conseguido levantar da cama e passar o café, mesmo sabendo que talvez hoje seja o último dia de vida da sua mãe?

Faturar mil reais vendendo drogas te faz mais valioso do que doar roupas a um sem-teto... De graça?

Ou ter uma empresa milionária explorando funcionários com a premissa: "estou gerando empregos" é mais valioso que dar banho no seu cachorro cheio de pulgas?

Que mundo é esse que mede o valor das atitudes baseado no retorno financeiro?

Qual é a sua métrica para avaliar o seu valor?

A minha se chama doação. De tempo, de presença, de amor. E eu sei que ainda falta muito para finalmente poder me chamar de rica.

Mas continuo em frente. Um dia eu chego lá.