• Camila Wolf

Solidão ao lidar com adversidades

Atualizado: 21 de Dez de 2018

A vida é um paradoxo.

Nascemos, vivemos e morremos em uma relação ao mesmo tempo em que estamos sozinhos.


Por um lado, temos um grupo de apoio, pessoas queridas que estão ao nosso lado e por outro, a sensação de solidão ao lidar com adversidades.

Quem é mãe sabe conhece bem a situação de estar com o filho doentinho no colo e se deparar com a sensação de impotência, pois por mais cuidado que se ofereça, ele ainda precisa se recuperar sozinho.

Ou quem é professor, sabe que por mais que esteja disponível, presente e atento às necessidades do aluno, os efeitos da sua atuação atingem um limite pois a partir dali o aprendizado precisa partir do outro.

Quem tem um irmão, marido, amigo ou ente querido sabe que por mais contribuição, aconselhamento e cuidado, no final das contas, a decisão final cabe ao outro tomar.

A vida é essa balança entre o cuidado e seus limites.

Posso passar anos me sentindo frustrado ao observar escolhas nada assertivas do outro. Ou posso passar anos esperando que o outro escolha por mim.

Posso passar anos me sentindo culpada por não ser onipotente, ou me sentindo vítima esperando a onipotência do outro.

Ou posso aprender que eu sou eu, e você é você. Que por mais amor, união e vínculo que exista, ainda assim somos indivíduos, únicos e responsáveis pela nossa própria história. E ter essa consciência não é nada fácil, porém pode ser libertador.

Procure um psicólogo.

  • Instagram Querida Ansiedade
  • Youtube Querida Ansiedade
  • Pinterest Querida Ansiedade
  • Facebook Querida Ansiedade

Querida Ansiedade® | 2016-2020 | Todos os direitos reservados